Top

Boletim OCS-GEMAA 1: Raça e Gênero nas Ciências Sociais

A primeira edição do Boletim OCS apresenta o perfil dos docentes dos programas de pós-graduação em Ciências Sociais no Brasil. O objetivo é oferecer um panorama acerca da distribuição de raça e gênero entre os responsáveis por ensino e pesquisa nessas disciplinas e contribuir para o debate de um novo critério de aferição de qualidade, que dedique atenção à presença igualitária de grupos sociais nos centros de produção de conhecimento. Para tal, realizamos uma raspagem de dados na base sucupira com informações referentes à última avaliação anual de 2017. Em seguida, classificamos os(as) professores(as) permanentes vinculados a programas creditados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) de acordo com gênero, raça, local de trabalho e estrato de avaliação da instituição. Os resultados mostram severas assimetrias, com a existência de departamentos completamente integrados por docentes homens e/ou brancos. Por outro lado, pós-graduações pertencentes aos melhores estratos de avaliação de qualidade não possuem baixa presença feminina, o que contradiz estereótipos de gênero que associam as mulheres a menor produtividade.